Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Green Ideas

Green Ideas

Jacinto de Água… um problema que não é novo

30.08.19 | Ana D.

O problema não é novo. Deixo aqui alguns excertos da mensagem do Secretário-Geral da ONU no Dia Internacional da Diversidade Biológica, em 2009 e que se mantém tão atual.

“A diminuição da biodiversidade a nível mundial continua a ser alarmante, apesar do acordo, alcançado na Cimeira Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável, no sentido de reduzir significativamente a taxa de perda de biodiversidade até 2010. Entre as principais causas dessa diminuição incluem-se a desflorestação, as mudanças de habitat e a degradação dos solos que, em muitos casos, se devem às alterações climáticas. Uma outra ameaça – que é o tema do Dia Internacional da Diversidade Biológica deste ano – é a propagação de espécies exóticas invasivas.

As espécies não nativas, um subproduto indesejado da globalização, estão a prejudicar os serviços de ecossistemas, os meios de vida e economias no mundo inteiro. Só o Governo da África do Sul está a despender 60 milhões de dólares por ano, numa tentativa de erradicar plantas, como a acácia, que estão a invadir terras agrícolas valiosas, sistemas fluviais e importantes locais turísticos como a Região Floral do Cabo.

(…) Em muitos países de África, o jacinto-de-água está a invadir lagos e rios, em detrimento da fauna e flora aquáticas selvagens e das comunidades e indústrias que as exploram.

Há muitos outros exemplos da forma como as espécies exóticas invasivas podem afectar a biodiversidade, a agricultura, a silvicultura, a pesca e a própria saúde humana. Estas ameaças podem ser exacerbadas por outros factores de perda de biodiversidade, nomeadamente as alterações climáticas. (…)

A Convenção sobre Diversidade Biológica vai ocupar-se da ameaça causada pelas espécies exóticas invasivas, estabelecendo prioridades e orientações, partilhando informação e conhecimentos especializados e ajudando a coordenar a acção internacional. O método de controlo mais eficaz em termos de custos e também mais prático é a prevenção. Para ser bem sucedida, esta estratégia exige a colaboração entre governos, sectores económicos, organizações não governamentais e organizações internacionais. (…)

Controlar as espécies exóticas invasivas e combater outras causas da perda de biodiversidade é uma tarefa cada vez mais urgente. Insto todos os governos, organizações e indivíduos a renovarem os seus esforços para proteger a vida na Terra.

 Fonte: https://www.unric.org/pt/mensagens-do-secretario-geral/23885

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.