Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Green Ideas

Green Ideas

Estrelinha

Os Desafios da Abelha | Cria um Texto Inspirado nesta Colagem :)

31.12.21 | Ana D.

dez_estrelinha.jpg

Hoje participo em mais um d' Os Desafios da Abelha | Cria um Texto Inspirado nesta Colagem :) a convite da Ana de Deus do blog "busy as a bee on a rainy day

Muito obrigada, querida Ana! 

Estrelinha era uma doce e linda menina, cheia de vida!

De sorriso fácil e genuíno, Estrelinha era uma menina muito curiosa que tinha na sua essência um forte espírito criativo. A sua imaginação não tinha limites e por isso era no meio dos livros que se sentia bem. Era nos livros que encontrava as respostas para tantas e tantas dúvidas que a inquietavam. Era através dos livros que conhecia os lugares mais inóspitos e que vivia tantas aventuras.

Estrelinha vivia numa casa muito humilde e não tinha muitos brinquedos, mas nem pensava nisso. Antes pelo contrário! Ela tinha um modo de ver e viver a vida que era só seu! O seu coração era puro e genuíno e por isso percebia bem o valor das pequenas grandes coisas da vida...

Quando anoitecia e era tempo de ir dormir, a sua mãe levava-lhe uma chávena de chá morninho com uma fatia do seu bolo preferido e enquanto os saboreava, Estrelinha gostava de se sentar à janela a olhar para o céu.  Adorava olhar para o céu, admirar a sua imensidão e o brilho das estrelas. Ás vezes até via uma estrela cadente! Enquanto isso, pensava no tanto que tinha na sua vida! No tamanho da sua felicidade!

Pois é! O valor das coisas está no olhar de quem as vê e no coração de quem as sente! E Estrelinha era assim... via, além do que lhe era dado ver... sentia, além do que lhe era dado sentir!

Estrelinha vivia numa casa muito humilde, mas quando olhava para a sua casa via um belo castelo.

Tinha lido sobre a solidão, mas sentia que vivia no seio de uma família que a amava! Que vivia para ela!

Sabia que muitos não tinham amigos, mas ela tinha nos seus livros, grandes companheiros que tanto lhe davam a saber e tanta companhia lhe faziam... e ainda tinha a sua gatinha Mimi, que era a sua melhor amiga e companheira de brincadeiras.

Sabia que muitos não eram livres e não podiam desfrutar da Natureza, mas ela... ela tinha o prado pintado de belas flores azuis, amarelas, brancas... de todas as cores, onde podia correr com as borboletas e sentir a liberdade do vento no rosto.

Que mais poderia querer?

A mãe vinha então aconchegar-lhe os lençóis e desejar-lhe bons sonhos.

Estrelinha sentia-se feliz, serena e imensamente grata pelo tanto que os seus olhos podiam ver e pelo tanto que lhe enchia o coração e assim adormecia, num sono velado por borboletas encantadas que voavam pelos seus doces sonhos!

10 comentários

Comentar post