Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Green Ideas

Green Ideas

Sol

Desafio: vamos pintar com palavras? Hoje pinto de amarelo

17.03.21 | Ana D.

© Pinterest

Hoje é dia de responder ao Desafio: vamos pintar com palavras? feito pela Fátima Bento do blog "Porque eu posso"

21997264_iyKrZ.png

E é dia #9 de amarelo!

SOL... de amarelo a brilhar
Lembras-me o calor e o mar,
A animação das tardes de verão
Repletas de romance e diversão,
A vida em tons de amor
Vivida com tanto fervor
Liberdade e alegria
Jubilo e energia.
A vida no esplendor da sua magia!

 

Neste desafio participo eu, a Fátima, a Conchaa A 3ª Face, a Maria Araújo, a Peixe Frito, a Imsilva, a Luísa De Sousa, a Maria, a Célia, a Charneca Em Flor, a Miss Lollipop, a Ana Mestre a Ana de Deus, a Cristina Aveiro, a bii yue, a Gaivotazul, a Marquesa de Marvila, o José da Xã e o João-Afonso Machado.

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio. Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)

O melhor ano da minha vida

Os desafios da Abelha: O melhor ano da tua vida

15.03.21 | Ana D.

© Pinterest

Ao passar de cada dia
Dou comigo a tentar escolher
O ano de maior magia
O melhor... deste meu viver!

Mas quão difícil é escolher
Já que todos me permitiram a ventura
De os poder viver
Com tão doce bravura!

E contas feitas, todos sem exceção 
Foram vividos com alma e coração.
Todos fizeram da minha vida, verdade.
Todos me deram felicidade.

Mas se um tenho de escolher
Que seja aquele, em que meu filho vi nascer
Aquele em que a vida lhe dei
E que com o mundo o partilhei

Mas quero acreditar
Que do futuro ainda posso esperar
Tão bons anos para viver
E ver meu filho crescer!

Viverei para ver
O meu doce menino
E o homem que ele virá a ser!

           (dedicado a meu filho)


Texto escrito no âmbito d' os Desafios da Abelha da Ana de Deus

foto do autor

Matemática

14 de Março - Dia Internacional da Matemática

14.03.21 | Ana D.

© Pinterest; caratulas para cuadernos
Como adoro Matemática, decidi lembrar que hoje é o Dia Internacional da Matemática. Esta iniciativa foi aprovado na 40.ª sessão da Conferência Geral da Unesco, em novembro de 2019 e teve a sua primeira celebração oficial em 2020Este dia já é comemorado em muitos países como o "Dia do Pi" (π = 3,14).
Há Matemática em tudo e este ano o tema proposto para a comemoração deste dia é a Matemática para um Mundo Melhor.

A propósito deste dia, partilho o poema de António Ferreira:

"Cheguei ao quadro e peguei no giz
Do nosso amor... fiz uma equação,
Andei, depois, às voltas com o X
Do teu desconhecido coração.

Desejava somente conhecer
O valor d’essa incógnita, querida,
Para que, então, pudesse resolver
O problema maior da minha Vida!

Da fórmula geral do nosso afeto
Comecei a fazer as deduções,
E - podes crer - meu fito predileto
Era igualar as nossas afeições

Queria reduzir à unidade
As nossas almas, porque os meus intentos,
Eram apenas... pôr em igualdade
As expressões dos nossos sentimentos

Mas ao chegar às deduções finais
Eu pude ver, então, nesse comenos
Que o meu afeto... tinha o sinal mais
E o teu - formosa Ingrata! - o sinal menos."

 

Vazio

11.03.21 | Ana D.

vazio.jpg

Hoje dei comigo, no vazio, a pensar...
No vazio... que ocupa tanto lugar
No vazio, que tanto preenche
No vazio, que tanto coração enche

Esse vazio, que na sua imensidão,
Nos invade a alma
E nos toma o coração!

Esse vazio, que com intensidade,
tanto coração sente
E nos tolda a felicidade!

Esse vazio, que nossa vida abarca,
Que nossa razão mata
E nosso corpo açambarca!

E o vazio ocupa tanto espaço
Que faz de nós fracasso
Que nos tolda o olhar até cegar
Nos tira o ar até sufocar
E nos amordaça até ao calar

Mas hoje... hoje dei comigo, no vazio, a pensar
Como hei-de, esse vazio, ocupar
Como hei-de, o vazio, sonegar!

Mar de Rosas

Desafio: vamos pintar com palavras? Hoje pinto de rosa

10.03.21 | Ana D.

mar de rosas.jpg

Hoje é dia de responder ao Desafio: vamos pintar com palavras? feito pela Fátima Bento do blog "Porque eu posso"

21997264_iyKrZ.png

E é dia #8 de rosa!

No meu sonhar
Tudo era como um mar,
Um mar de rosas,
Com pétalas sedosas!

Mas a vida veio mostrar
Que a vida cor de rosa
Pode ser tão penosa...
Tão capaz de magoar...

Vida traiçoeira
Vida matreira
Que das rosas em nossos caminhos
Tão bem esconde, os espinhos!

Vida astuta
Que do mar de rosas
Tudo pisa, tudo amachuca...
E que da vida cor de rosa
Só nos guarda tanta luta.

Neste desafio participo eu, a Fátima, a Conchaa A 3ª Face, a Maria Araújo, a Peixe Frito, a Imsilva, a Luísa De Sousa, a Maria, a Célia, a Charneca Em Flor, a Miss Lollipop, a Ana Mestre a Ana de Deus, a Cristina Aveiro, a bii yue, a Gaivotazul, a Marquesa de Marvila, o José da Xã e o João-Afonso Machado.

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio. Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)



Mulher

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

08.03.21 | Ana D.

mulher.jpg

Não há dia que não seja da Mulher!


Da mulher capaz dos filhos em seu ventre gerar
Daquela que, tantas vezes só, os filhos tem de criar
Daquela que se dedica a educar
Daquela, que incondicionalmente, vive para os amar!

Não há dia que não seja da Mulher!

Mesmo que para a igualdade existir
E a paridade garantir
As quotas tenham de servir!
Mesmo que o mesmo trabalho a fazer
não tenha igual valor no receber!
Mesmo quando o respeito por ela não existe
E a violência contra si persiste!

Não há dia que não seja da Mulher!

Um dia tudo fará sentido!

05.03.21 | Ana D.

um dia tudo fara sentido.jpg

É impossível compreender
E quão difícil aceitar,
Que por vezes. é preciso perder
Para mais tarde ganhar!

É impossível compreender
Que por vezes, é preciso sofrer
Para poder amadurecer
E quão difícil aceitar,
Que por vezes, é preciso parar
Para depois avançar!

É impossível compreender
E quão difícil aceitar,
Que por vezes, é preciso um amor morrer
Para outro nascer!

É impossível compreender
E quão difícil aceitar,
Que tudo tem uma razão de ser
Mesmo quando, se não quer acreditar
Que um dia tudo fará sentido
E que nem tudo, foi tempo perdido!

Carta a meu neto

Desafio: Sonhamos ir por aí! - Farol da Barra

04.03.21 | Ana D.

farol da barra_1.jpg

Meu querido neto


Não imaginas quanta saudade guardo de ti! Não imaginas quanta saudade guardo de te ver e de te abraçar! Não imaginas quanta saudade guardo da tua alegria e do brilho dos teus olhos, plenos da curiosidade própria da tua idade! Esta pandemia tem-nos roubado tempo, mas como sabes a avó já viveu muito e já passou por tanto, mas mantém-se otimista! E por isso, em cada dia que passa mato essa saudade com sonhos! Sim… sonhos! (risos) Não são só os meninos que sonham! (risos)

Sonho com quantos bons momentos vamos passar juntos nos passeios que vamos dar! Já tenho uma lista dos locais que havemos de visitar! (risos) E até já sei onde te vou levar nesse nosso primeiro passeio! Ah, pois é! A avó tem tudo planeado!

Vou desvendar-te agora um pouco do que nos espera para que também possas sonhar comigo!

Como já ouviste nas aulas de História, os portugueses lançaram e lideraram a expansão marítima e por isso vou levar-te a conhecer um dos faróis situados na costa de Portugal Continental, já que estes são infraestruturas que apoiam serviços como o assinalamento marítimo e a monitorização do ambiente costeiro, mas também desempenham um serviço à cultura, pois são verdadeiras obras de arte que ilustram a ligação do nosso povo ao mar!

Os faróis guiam centenas de embarcações e só quem anda no mar lhes pode dar o verdadeiro valor! Os faróis permitem que os navegadores saibam a sua localização exata, pois cada farol tem o seu sinal luminoso e os seus pontos de luz têm uma assinatura única, combinando diferentes durações e ritmos de sequência de luz. É uma espécie de “impressão luminosa” por analogia à impressão digital de cada um de nós!

E não sei se sabes, mas só com o passar dos tempos as fontes de alimentação da luz foram melhorando, tendo o azeite sido substituído pelo petróleo, pelo gás e posteriormente pela eletricidade. Paralelamente, também foram inventados vários aparelhos óticos, que conjugavam espelhos, refletores e lentes, montados em mecanismos de rotação, não só para melhorar o alcance da luz, como para proporcionar os períodos de luz e obscuridade, que permitiam então distinguir um farol de outro.

Bom, mas no nosso primeiro passeio vamos visitar o Farol da Barra!

Este localiza-se na entrada da barra da Ria de Aveiro, mais exatamente à Latitude 40º 38’,64 N e Longitude 08º 44’,79 W da praia da Barra na freguesia da Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo e distrito de Aveiro.

© Google Earth

O Farol da Barra data de 1879 e é um projeto da autoria do Eng. Paulo Benjamim Cabral. A sua construção ter-se-á iniciado em 1885. A obra foi dirigida primeiramente pelo Eng. Silvério Pereira da Silva e mais tarde, pelo Eng. José Maria de Mello e Matos. Vê lá que na época, este empreendimento custou ao Estado Português cerca de 51.000 Escudos ou seja cerca de 255 Euros! (risos)

O farol entrou em funcionamento em 1893, sendo-lhe na altura instalado um aparelho lenticular de Fresnel de 1ª ordem, produzindo grupos de 4 relâmpagos. A fonte luminosa era a incandescência pelo vapor de petróleo e a rotação da ótica fazia-se através de máquina de relojoaria. Foi eletrificado em 1936, sendo o aparelho ótico substituído em 1947 por outro idêntico, mas de 3ª ordem, pequeno modelo (375mm de distância focal). Só em 1950 foi ligado à rede pública de distribuição de energia, tendo sido automatizado em 1990.

 © Comunidade Portuária de Aveiro

Acho que vais gostar! O Farol da Barra é o farol mais alto de Portugal, o segundo maior da Península Ibérica e um dos três mais altos da Europa! À data da sua construção foi o sexto maior do mundo, em alvenaria de pedra, continuando a ser atualmente o segundo maior da Europa e o 26.º mais alto do mundo. A sua torre cilíndrica tem 62 metros de altura e é necessário subir 288 degraus em pedra mais 20 em ferro em forma de caracol para alcançar o seu topo e desfrutar da magnífica vista sobre o mar e a ria. A sua potente lâmpada, projeta um feixe luminoso visível a 23 milhas náuticas de distância (cerca de 43 quilómetros).

 © Comunidade Portuária de Aveiro

 © CIRA - Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro

Vai ser espetacular, podermos desfrutar desta experiência juntos! Vamos ser faroleiros por um dia! (risos) Sim, é verdade! Também já existem muitas mulheres nesta profissão! (risos)

Mal posso esperar por esse dia! Até lá… sonhamos juntos!

 

Texto no âmbito do desafio "Sonhamos ir por aí" feito pela Cristina Aveiro do blog Contos por Contar

Neste desafio participo eu, a Cristina Aveiro, a Concha,Fátima Bento, a Imsilva, a Luísa De Sousa, a Maria, o José da Xâ,  a Célia, a Charneca Em Flor, a Ana Mestre, a Ana de Deus, e a bii yue e quem mais quis.

 

Fontes de Informação:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Farol

https://pt.wikipedia.org/wiki/Far%C3%B3is_de_Portugal

https://viagens.sapo.pt/viajar/viajar-portugal/artigos/30-farois-para-descobrir-em-portugal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Farol_de_Aveiro

https://www.amn.pt/DF/Paginas/FaroldeAveiro.aspx

https://www.cm-ilhavo.pt/pages/910

http://comunidadeportuariadeaveiro.pt

https://www.viagensemiudos.pt/farois-para-visitar-em-portugal/

https://estrelaseouricos.sapo.pt/programas/um-dia/farois-as-sentinelas-do-mar-15482.html

https://www.natgeo.pt/viagem-e-aventuras/2020/08/conheca-alguns-dos-farois-mais-altos-de-portugal

https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/em-portugal-a-luz-nunca-se-apaga-11002521.html

https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/101998124

https://www.dn.pt/sociedade/familias-que-adormecem-embaladas-pela-luz-de-um-farol-5275190.html

 

 

Saudade

Desafio: vamos pintar com palavras? Hoje pinto de azul claro!

03.03.21 | Ana D.

lagrimas.jpg

Hoje é dia de responder ao Desafio: vamos pintar com palavras? feito pela Fátima Bento do blog "Porque eu posso"

21997264_iyKrZ.png

E é dia #7 de azul claro!

Da saudade abafada
e da dor calada
Deste meu amor abissal
Brotam lágrimas de sal
Que correm do céu por tanto te amar,
Para traçar as ondas do mar
Pelo vento rasgadas
E de azul claro pintadas!

 

Neste desafio participo eu, a Fátima, a Conchaa A 3ª Face, a Maria Araújo, a Peixe Frito, a Imsilva, a Luísa De Sousa, a Maria, a Célia, a Charneca Em Flor, a Miss Lollipop, a Ana Mestre a Ana de Deus, a Cristina Aveiro, a bii yue, a Gaivotazul, a Marquesa de Marvila, o José da Xã e o João-Afonso Machado.

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio. Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)

 

Mais do que aparência...

Os desafios da Abelha: Era uma vez uma princesa tão gorda que só ocupava espaço

01.03.21 | Ana D.

© Fernando Botero

Era uma vez uma princesa tão gorda que só ocupava espaço...
Pelo menos era assim que alguns dos habitantes do reino começariam a narrar a sua história. Mas a princesa sabia disso e não se aborrecia!
Era uma princesa moderna e muito à frente do seu tempo! Chegava a fazer graça sobre si própria! Era muito inteligente, pois só uma princesa muito inteligente conseguiria rir da sua própria desventura! E ela conseguia!
Mas ela sabia que o olhar dos outros reflete apenas o que lhes vai na alma e no coração. Por isso, só os de bom coração conseguiam ver para lá da sua aparência. E esses sim! Esses eram aqueles com quem partilhava a amizade... com quem partilhava o que tinha de melhor!
E só esses, que tão bem conheciam a sua essência, sabiam do seu segredo. Sim, é verdade! A princesa guardava em si um enorme segredo!
Na verdade, a princesa ocupava muito espaço por causa do tamanho do seu coração e era gorda pelo volume dos bons sentimentos que o preenchiam!
Mas só os de coração puro podiam ver para além da sua aparência! Só esses, viam como na sua essência, ela era linda e graciosa! 

 

Texto escrito no âmbito d' os Desafios da Abelha da Ana de Deus

foto do autor