Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Green Ideas

Green Ideas

O "Renascer" de um Rio

25.08.20 | Ana D.

Ninguém ainda sabe se tudo apenas vive para morrer ou se morre para renascer.”

Marguerite Yourcenar

 

Nas últimas semanas, o vídeo de um suposto rio de areia no deserto tornou-se viral. Se ainda não viu, pode vê-lo agora (clique na foto abaixo).

Rio de Areia no Deserto_Iraque.jpg

As imagens remontam a 2015 e o fenómeno ocorreu no Iraque, resultando do movimento de milhares de blocos de gelo (granizo) que se movem rapidamente pelo deserto. Trata-se, na verdade, de um rio de granizo a atravessar o deserto, após uma grande tempestade.

O fenómeno não deixa de ser impressionante, pois quando pensamos no Médio Oriente, habitualmente caracterizado pelo seu clima seco, associamos-lhe as tempestades de areia e a escassez da água. Por outro lado e apesar de nos últimos anos a região ter vindo a ser assolada por ocorrências meteorológicas críticas, com tempestades intensas, chuvas de gelo e ventos fortes que por vezes obrigam mesmo à declaração do estado de emergência, este, é um fenómeno natural.

O processo ilustra o “renascer” dos rios, já que com as chuvas que caem nas montanhas, os rios que secaram começam a receber água das nascentes, formando primeiro um rio “de areia” até que depois tomam a sua forma final.

Outro fenómeno parecido é o “renascimento” do Rio Zin, no Deserto de Neguev, em Israel.

Na maior parte do tempo este rio fica seco (às vezes, por vários anos). Porém, na época de chuvas fortes, por vezes verifica-se uma inundação com origem na região montanhosa que atravessa o deserto como uma onda até desaguar, como se pode ver no vídeo (clique na foto abaixo).

Rio de Areia no Deserto_Neguev.jpg

Estes fenómenos fazem parte da dinâmica do planeta e variam conforme o período de atividade dos cursos de água, já que estes podem ser efémeros, intermitentes ou perenes.

Os rios Intermitentes são aqueles que são alimentados por escoamento superficial e sub-superficial e que desaparecem temporariamente no período de seca, porque o lençol freático se torna mais baixo do que o nível do seu canal.

Por sua vez, os rios perenes contêm água durante o ano inteiro. Estes rios são formados por cursos de água localizados em regiões de alta pluviosidade, com poucas oscilações ao longo do ano e são alimentados por escoamento superficial e sub-superficial que proporciona a alimentação contínua, impedindo que o nível do lençol subterrâneo fique abaixo do nível do rio.

Enfim... a natureza no estado purol!

 

Home Summer Holidays… DiY - Mobile de Conchas

24.08.20 | Ana D.

"Durma com ideias e acorde com atitudes"
(autor desconhecido)

Hoje partilho mais uma das atividades destas férias, que foram tão felizes, apesar de tão diferentes!

Se bem se lembram, um dos desafios destas Home Summer Hollidays - como lhes chamei no meu post Mood Férias: a vida é o que fazemos dela! - era resistir aos dias de tédio e aos dias com a família dividida entre a televisão e os jogos na consola.

Pois bem. Para isso houve que desenvolver atividades em família em que todos - adultos, jovens e crianças - pudessem participar como se de uma equipa se tratasse. Inspiração e ideias... e foi assim que decidimos fazer um mobile de conchas!

Usámos um cesto que tinha recebido com flores em algum momento festivo. Cortamos-lhe a asa e usá-mo-lo como base de suspensão das conchas que já tínhamos em casa e que foram apanhadas ao longo dos passeios na praia durante as férias do ano passado.

As conchas foram furadas por nós e penduradas em fio normalmente usado para fazer macramé.

O resultado?... Tempo feliz em famíla e este mobile de conchas que está agora a decorar o nosso terraço!!

               Mobile de conchas_1.jpg                    Mobile de conchas_2.jpg

 

 

Do Tanto que Tu me Dás!

21.08.20 | Ana D.

Do Tanto que Tu me Dás.jpg

Neste Nosso caminho partilhado,
são tantas as vezes que nesse teu Ser,
mesmo sem saber,
encontro razão para viver.

Dos Teus olhos, aquele olhar,
meigo… sereno,
doce e pleno,
de quem me faz sonhar!

É esse Teu olhar,
capaz de me inspirar,
que me acalenta os sonhos e os medos,
que guardo como segredos.

É esse Teu olhar,
de doce esperança,
e sorriso de criança,
que me faz rejubilar!

“Amo-te muito mamã!”,
dizes-me Tu, em segredo,
com Tua boca cor de romã
e sorriso quedo.

Dos Teus braços,
aquele abraço, de carinho e calor,
que me enleva e faz acreditar,
que mereço todo o Teu amor,
que mereço todo o Teu amar!

Das Tuas mãos,
aqueles gestos de amar,
que só Tu…
só Tu, me sabes dar!

Estas palavras são para Ti,
que na tua inocência de criança,
comigo estás,
mesmo sem perceber,
do Tanto que Tu me Dás!

        (a meu filho)

Home Summer Holidays… DiY

21.08.20 | Ana D.

Pois é! As minhas Home Summer Holidays, como lhes chamei no meu post Mood Férias: a vida é o que fazemos dela!,terminaram e tal como referi, tinha várias ideias para as tornar numas férias felizes apesar de tão diferentes. Acho que o objetivo foi alcançado e por isso já partilhei algumas dessas atividades no post  Home Summer Holidays… na Cozinha

Hoje continuarei a partilha de mais algumas atividades. Desta vez temos DiY!

A costura, os bordados, o crochet e o tricot fazem parte dos meus hobbies e por isso também existiram alguns momentos felizes dedicados a estas bolsinha que personalizei com aplicações em renda.

Utilizo-as como necessaire ou mesmo como bolsa de praia ou de passeio.

Espero que gostem!

bolsinha 1_fte.jpgbolsinha 1_verso.jpg

bolsinha 3.jpgbolsinha 2.jpg

 

 

Home Summer Holidays… na Cozinha

20.08.20 | Ana D.

As minhas Home Summer Holidays, como lhes chamei no meu post Mood Férias: a vida é o que fazemos dela!, terminaram e tal como referi, tinha várias ideias para as tornar numas férias felizes apesar de tão diferentes. Acho que o objetivo foi alcançado e por isso tentarei partilhar algumas dessas atividades nos meus posts.

Uma dessas ideias era experimentar novas receitas. como se estivesse a frequentar um qualquer workshop de Cozinha.

Pois bem, em tempo de férias a experiência só poderia envolver receitas simples e fáceis de preparar e foi assim que experimentei o Bacalhau à Brás Fingido. É “fingido” porque não leva bacalhau. Pois é! Este é integralmente substituído por alho francês. Ou seja, preparamos a nossa receita de Bacalhau à Brás mas substituímos o bacalhau pelo alho francês. O resultado é uma boa surpresa! O prato fica mais leve e o sabor não desilude em nada.

As sobremesas também não ficaram de fora! Mousse de Manga e Mousse de Lima. Receitas do mais simples que há! O resultado? Duas sobremesas frescas e muito saborosas!

Se quiserem experimentar aqui ficam as receitas.

             Mousse de Manga.jpg            Mousse de Lima_.jpg

Mousse de Manga

Ingredientes

  • 1 lata de polpa de manga
  • 1 lata de leite condensado
  • 4 iogurtes naturais

Preparação: Coloque a polpa de manga numa taça. Junte o leite condensado e envolva com umas varas. Depois junte os iogurtes continuando a envolver até obter um preparado cremoso. Leve ao frio.

Mousse de Lima

Ingredientes

  • 1000 g de iogurte grego
  • 340 g de leite condensado
  • 3 limas

Preparação: Envolver o iogurte grego com o leite condensado. Espremer as três limas para obter o sumo e juntar ao preparado anterior, envolvendo até espessar. Leve ao frio.

 

 

Horizonte

17.08.20 | Ana D.

Horizonte_.jpg

Deitada na areia da praia,

sinto o calor dos raios de sol que iluminam e perpassam a minha pele molhada.

De vez em quando, rodeia-me uma brisa marítima...

leve, fresca... que me envolve e enleva com o seu perfume a maresia!

Ao longe...

ouço as conversas dos adultos e o riso das crianças (que brincam) à beira-mar...

Ao longe...

escuto o bater das ondas...

das ondas de águas cristalinas,

de um imenso azul que une o mar e o céu,

num horizonte sem fim...

E é lá! É lá que o meu olhar se detém...

Ainda sozinho, ainda perdido...

mas em busca... dos sonhos, da felicidade e de Mim!